Quanto mais treino, mais vejo que sei muito pouco.

Quando treino, procuro por Kotsu ou “jeito especial” (N.T.: “jeito especial de fazer”, “detalhe”, “jeito hábil ou inteligente de fazer”) do que está sendo transmitido.

Isso requer uma atenção especial e compreensão do sentimento por trás do treinamento no Dojo.

Para praticar, o Uke e o Tori devem ajudar um ao outro no aprendizado.

O estágio inicial do treinamento físico pode ser relacionado ao nível SHU. Nesta fase, passamos o tempo praticando para aprender os movimentos através de conjuntos de ataques pré-definidos. Não há Henka ou “variantes”. O Tori está aprendendo um novo conjunto de habilidades, visa treinar-se através de um estudo aprofundado de si e do Uke.

Nagato Shihan disse uma vez: “Mova, Pare, Pense”. O treinamento é sobre a movimentação através da lógica de aprender a mecânica do corpo, física básica e funcionamento dos princípios de tempo, distância e ângulos.

Você aprende sobre como aplicar alavancas e alcançar o correto movimento do corpo.

Move-se a partir de um ataque do Uke, e então, para-se. Neste ponto, pode pensar e observar seu equilíbrio e de seu Uke. Também, pode verificar se está na distância para outro ataque, se o Uke tem uma arma escondida, o que está a sua volta, se seu ângulo lhe coloca em vantagem ou desvantagem etc.

O treinamento é sobre a descoberta dos seus pontos fracos e o aprendizado para transformá-los em pontos fortes, como também, torná-los úteis para si (kyojutsu). Assim, devemos passar o tempo praticando lentamente, então: mente, corpo e técnica podem se unificar. Este é: Shin Gi Tai Ichi – o objetivo final do artista marcial.

Estudamos como viver em equilíbrio. O processo de aprender Budo nos ajuda a alcançar isso. Assim como existe um processo na vida, existe um processo de aprendizado.

Basicamente, as pessoas estão tentando correr antes de poder andar. As pessoas querem treinar de modo “mais realista”, aumentando a velocidade, potência e resistência dos ataques. Fazem tudo muito rapidamente. Não dão atenção ao primeiro código do Dojo: “Saiba que a paciência vem em primeiro lugar”.

O fato é que a maior parte do treinamento que recebemos (na aula dos Shihan) estamos em um nível de “imitação” e aprendizado de seu Taijutsu. Fazemos para nos livrar de maus hábitos e aprendermos a nos movimentar corretamente como os nossos mestres. Somos todos novatos em suas aulas. Se você não for, então não pode aprender. É muito importante ter a mentalidade correta. Este nível de treinamento é o primeiro nível. Se não pode alcançar o que é mostrado na forma base, então como pode seguir em frente e treinar Henka? Primeiro, tem que ter algo (SHU), antes que de poder quebra-lo (HA).

O professor solicita a seu Uke a execução de um padrão de ataques. O ataque, por exemplo, deve ser um soco direito.

O Uke lança contra o professor um ataque profundo, mas centrado, utilizando todo corpo. O professor desvia, capta a energia e a redireciona controlando o Uke. Ele, então, pede a todos para fazer “exatamente isso”.

O que é importante nesta fase é que os alunos que estão assistindo observem tanto o Uke, quanto o Tori durante a execução. Se os alunos querem tentar perceber um “sentimento” do que foi mostrado, devem “imitar” as duas funções o melhor que podem.

Recentemente, Nagato Shihan teve de recorrer ao sequenciamento no Dojo contando a sequência de movimentos, enquanto colocava todos para imitá-lo. Tudo se resume a “ter uma mente de criança”. Se a mente é confusa e cheia de coisas das quais “queremos ver” em vez de vazio e absorção direta das coisas como “realmente são”, sempre teremos dificuldade de aprendizagem.

No Dojo, ao redor do mundo, vejo pessoas detentoras de Dan que não podem mesmo realizar um básico te-sabaki (movimento de mão) para o Koshi Kihon Sanpo. Para ajudar essas pessoas e também seus alunos, quebro os kata fundamentais (N.T.: “formas fundamentais”) em três conjuntos de habilidades físicas.

Te-sabaki

Tai-sabaki

Ashi-sabaki

Quando faço, as pessoas podem ver suas próprias deficiências em cada waza (N.T.: “técnica”). Então, depois que podem “ver” tem a oportunidade de praticar e aprender corretamente. Após dominar esse conjunto de habilidades, então o mesmo é unificado para completar o kata, como normalmente fazemos.

Existem pessoas que estão oferecendo aulas de “revisão” das aulas do Soke. Isso é ridículo. Estão dizendo que podem fazer isso e que “entenderam”. Pessoas que falam isso sobre si mesmas são estranhas. Para onde podem ir daí? Depois que alcançaram, qual o próximo passo? Essas pessoas vão desaparecer.

Nem os Shihan Japoneses dizem isso. Em especial, nem eles oferecem aulas para ensinar o que Soke fez na noite anterior. Eles têm treinado com o Soke por mais de 40 anos. É algo para se pensar.

O treinamento é sobre aprender a abrir os seus “olhos da alma” um pouco mais. É difícil para todos nós percorrer este caminho não percorrido. No entanto, como Buyu, podemos todos apoiar e nutrir uns aos outros crescendo de muitas maneiras.

Bufu Ikkan.

Duncan Stewart

Título Original: Move. Stop. Think.
Publicação: Bujinkan Tasmania Blog (Duncan Stewart Shihan)
Fonte: http://tazziedevil.wordpress.com/2012/06/13/move-stop-think

Thank you for share with us Duncan Shihan!
Traduzido por: Pedro Henrique

* Este trabalho de tradução visa auxiliar praticantes que entendem a língua portuguesa. Também visa ajudar na difusão dos princípios fundamentais do Budō Taijutsu ensinado pelo Soke e os entendimentos dos instrutores em todo mundo. Como regra geral, tento sempre que possível aproximar ao máximo do original escrito, superando assim, as barreiras da tradução. Antes de efetuar o trabalho, os autores são consultados para obtermos a devida autorização. Por ser um trabalho humano, pode conter falhas de tradução. Dessa forma, se encontrar alguma, por favor, nos encaminhe pelos comentários. As opiniões expressas pelos autores são de sua inteira responsabilidade.

* The goal of translation of this post is to assist martial artists who understand Brazilian Portuguese. It also aims to assist in disseminating the basic principles taught by Soke of Budō Taijutsu with support of Bujinkan instructors worldwide. As a general rule, I try whenever possible to approximate to original writing, thus overcoming the barriers of translation. Before performing the work, authors are consulted to obtain their permission. Naturally,  it can contain mistakes. Therefore, if you find any, please comment to us below. The opinions expressed by the authors are their own responsibility.

* El objetivo de la traducción de este post es para ayudar a los artistas marciales que entienden el portugués de Brasil. También tiene como objetivo ayudar en la difusión de los principios básicos impartidos por Soke del Budo Taijutsu con el apoyo de los instructores de la Bujinkan en todo el mundo. Como regla general, intento siempre que sea posible a la aproximación a la escritura original, superando así las barreras de la traducción. Antes de realizar el trabajo, los autores son consultados para obtener su permiso. Naturalmente, puede contener errores. Por lo tanto, si usted encuentra alguna, por favor, comente con nosotros abajo. Las opiniones expresadas por los autores son de su exclusiva responsabilidad.

Advertisements