Treinamento Nogushi Dai Shihan

Éramos apenas 8 participantes na aula de quarta-feira com Noguchi Sensei. Que luxo!

Como sempre, fomos rápido, tão rápido que fiquei mais confuso do que o habitual. Minha confusão não foi baseada nas técnicas que fizemos (ele fez o primeiro e o segundo nível de Gyokko Ryû), mas pela maneira como ele desenrolou estas técnicas. Tudo era diferente, embora mantendo o mesmo. Com sua interpretação baseada na essência de cada Waza (N.T.: “técnica”), trouxe um Waza que senti de forma tão diferente que parecia como se estivéssemos estudando o Ura Gata de Gyokko Ryû.

Eu e meu parceiro americano estávamos nos sentindo como novatos, incapazes de encontrar nestas formas “supostamente” conhecidas o Waza habitual. Por exemplo, fizemos Da Shin de um ataque frontal e um ataque pelo lado. Dan Shu e Dan Shi foram estudados com tanta liberdade que era como se fossem diferentes técnicas.

Noguchi Sensei estava nos ensinando como entender o: Shu Ha Ri (守破離). (1)

Shu Ha Ri é o objetivo da vida:

Pode-se traduzir “Shuhari” aproximadamente por “aprender primeiro, em seguida, desprender-se e, finalmente, transcender”.

shu (守?): “proteger”, “obedecer”: a sabedoria tradicional – fundamentos da aprendizagem, técnicas, heurísticas e provérbios.
ha (破?) “desprender”, “divagar”: rompimento com a tradição – desapego das ilusões de si mesmo.
ri (離?) “deixar”, “separar”: transcendência – não existem técnicas ou provérbios, todos os movimentos são naturais, tornando-se um com o espírito, em paz sem se apegar a formas, transcendendo o físico (2)

Shuhari é o verdadeiro Tenchijin.

Frequentemente, as pessoas me perguntam por que continuo viajando ao Japão para treinar. Minha resposta é sempre a mesma: vou para cavar mais fundo no “suposto” conhecimento que tenho. Graduações são algo, mas existe uma enorme lacuna entre nossas habilidades para fazer o Waza básico (chi) em comparação com a adaptação a essência da Waza a uma nova realidade (ten).

“O céu é o limite”, diz um provérbio, mas nós muitas vezes permanecemos no nível do solo. Nós ficamos repetindo formas mortas e não nos permitimos que nossos corpos se afastem delas.

Este é “Ten x Chi”. No entanto, há ainda mais do que o nível Ten, existe o nível Jin. E o Jin, só é possível aprender quando você treina aqui com um Dai Shihan Japonês e o Sensei. Se, algumas vezes, temos sucesso em alcançar o Ten, ainda nos falta o Jin.

O que fizemos ontem foi um conjunto de técnicas inspiradas pelos Deuses: uma abordagem Jin de Gyokko Ryû e é por isso que tem que vir para o Japão uma vez por ano, pelo menos. Sua graduação não é uma prova de sua perícia. Os Dai Shihan Japoneses são especialistas. Eles têm treinado quase cinquenta anos e têm refinado o seu entendimento, tanto que a técnica não existe mais, chegaram a Ri, onde apenas o fluxo permanece.

Quando Sensei diz que temos de estar relaxados e para não fazermos as técnicas, porque elas nos mataria, faz sentido. Temos de seguir o caminho do Tenchijin / Shuhari e continuar a aprender. Não há fim.

Keep going!
(N.T.: “Continue! Mantenha-se no caminho!”)

________________

  1. 守破離/shuhari/Shuhari: três estágios de domínio da aprendizagem: os fundamentos, rompimento com a tradição, se despedindo com a sabedoria tradicional
  2. http://en.m.wikipedia.org/wiki/Shuhari

Título Original: Shuhari: Gyokko Ryû Revisited
Autor: Arnaud Cousergue (Shiro Kuma´s Blog)
Fonte: https://kumafr.wordpress.com/2015/05/28/shuhari-gyokko-ryu-revisited

Thank you for share with us Arnaud Cousergue!
Traduzido por: Pedro Henrique

* Este trabalho de tradução visa auxiliar praticantes que entendem a língua portuguesa. Também visa ajudar na difusão dos princípios fundamentais do Budō Taijutsu ensinado pelo Soke e os entendimentos dos instrutores em todo mundo. Como regra geral, tento sempre que possível aproximar ao máximo do original escrito, superando assim, as barreiras da tradução. Antes de efetuar o trabalho, os autores são consultados para obtermos a devida autorização. Por ser um trabalho humano, pode conter falhas de tradução. Dessa forma, se encontrar alguma, por favor, nos encaminhe pelos comentários. As opiniões expressas pelos autores são de sua inteira responsabilidade.

* The goal of translation of this post is to assist martial artists who understand Brazilian Portuguese. It also aims to assist in disseminating the basic principles taught by Soke of Budō Taijutsu with support of Bujinkan instructors worldwide. As a general rule, I try whenever possible to approximate to original writing, thus overcoming the barriers of translation. Before performing the work, authors are consulted to obtain their permission. Naturally,  it can contain mistakes. Therefore, if you find any, please comment to us below. The opinions expressed by the authors are their own responsibility.

* El objetivo de la traducción de este post es para ayudar a los artistas marciales que entienden el portugués de Brasil. También tiene como objetivo ayudar en la difusión de los principios básicos impartidos por Soke del Budo Taijutsu con el apoyo de los instructores de la Bujinkan en todo el mundo. Como regla general, intento siempre que sea posible a la aproximación a la escritura original, superando así las barreras de la traducción. Antes de realizar el trabajo, los autores son consultados para obtener su permiso. Naturalmente, puede contener errores. Por lo tanto, si usted encuentra alguna, por favor, comente con nosotros abajo. Las opiniones expresadas por los autores son de su exclusiva responsabilidad.

Advertisements