Seno Sensei e Arnaud

Uma escritora que recebeu o prêmio Nobel de Literatura, Toni Morrison, disse: “Não sabendo, era difícil, sabendo foi ainda mais difícil “. (1)

Eu senti essa “dificuldades” durante a aula de Senō Sensei no último sábado.

A classe se reagrupou em apenas sete pessoas, dessa forma, era quase como uma aula particular. Senō Sensei decidiu fazer alguns movimentos básicos de Bō com o feeling do Gyokko Ryū. Ao menos, esta foi a minha interpretação, como ele foi sempre mantendo a mão no meio. (2)

Kamae: Senō Sensei estava em pé em Shizen segurando o Bō no centro e segurou pelo braço na axila. A Bō estava apontando para a frente o fim quase tocando o chão em um ângulo de 45º.

Waza: Quando Uke atacou, Senō Sensei simplesmente andou em direção a ele e ligeiramente para o lado em baby steps, virando o corpo para a esquerda. O movimento era natural, sem velocidade, sem forças, um footwork  único. Devido ao ângulo da arma, a extremidade superior do Bō, colocou-se naturalmente para o interior da perna direita do uke. Uma vez lá, ele virou o corpo para a direita, prendendo o corpo do uke em uma espécie de Tsuki Iri (3). O bō, em seguida, mudou-se para uma posição horizontal entre as pernas do uke. Então, por footwork simples, Senō Sensei ao flexionar as pernas, agarrou a extremidade traseira com a mão esquerda e jogou uke ao chão. Uke estava preso em uma espécie de Jūjiron.

Fizemos muitos movimentos com base nesta primeira técnica: continuando para a esquerda e acertando com Dō Uchi, em seguida, invertendo, usando a parte de trás para desequilibrar uke e terminando com taijutsu etc. O movimento foi tão natural que uke foi preso antes mesmo de perceber. Impressionante, simples e difícil de fazer. Mas, então, as coisas ficaram ainda mais complexas.

Nós fizemos no mesmo feeling, mas desta vez, alargando a distância usando movimentos da perna, em seguida, levantando o Bō para encontrar a arma do atacante. Esta técnica foi ainda mais impressionante. Não havia nenhuma força em tudo, mas necessário um perfeito entendimento de distância e tempo para fazê-lo.

O movimento segue quatro etapas consecutivas:

1) Dar um passo atrás para a distância certa;

2) Levantar a Bō para “pousar” na arma do atacante (mãos após pernas);

3) Desviar com uma pequena rotação da arma;

4) Em seguida, a parte superior do Bō sendo quase vertical, em seguida, passado por trás e sufocando o uke com ele.

Em seguida, aplicou-se o mesmo com espadas. De Tōsui no Kamae com a espada, você deixa o uke cortar-se simplesmente levantando seus braços. Você não tenta cortá-lo, deixa-o fazer por você. Em seguida, entrou com a perna direita entre uke, virando as costas para o mesmo, usou o ombro para jogá-lo como com um Hanbō (Ganseki Garami). Bonito e apenas com base na troca  de preciso e suave footwork. Com a espada também, nós fizemos muitas variações de esta técnica simples.

A razão pela qual citei Morrison é porque nunca tinha visto algo tão sutil e poderoso. Se estivéssemos usando o Bō ou a espada esse “pouso” foi o Kaname.

Este é Kaname “Awaseru”, 併せる (“combinando as armas” (4). Quando feito corretamente, parece que as armas são amarradas uma a outra, como por algum campo magnético. Tudo é “um”: ritmo, velocidade, distância e força. Eu não sabia deste conceito antes e foi difícil encontrá-lo depois de trinta anos de formação permanente. Na verdade, desde então, vejo isso em qualquer técnica feita por Hatsumi Sensei.

Senti como se tivesse um véu cegando-me até agora. Muitas vezes as pessoas me perguntaram por que continuo a ir para o Japão. Eu vou para o Japão, porque há sempre um tesouro escondido em algum lugar, se quiser encontrá-lo. Quando você parar de treinar, seu nível diminui. Aparentemente, muitos altos graus não estão interessados nessa busca sem fim. Apenas sete alunos estavam treinando sábado com ele, mas estávamos mais de quarenta alunos na classe do Sensei. Onde estavam todos neste sábado?

Nós treinamos para o nosso desenvolvimento e o caminho não tem fim. Talvez seja hora de reconsiderar e ir para o trabalho!

_____________________
1. Biografia de Toni Morrison
http://www.biography.com/people/toni-morrison-9415590
2. Nós estudamos a Gyokko no Bō em 2005. O tema foi Kasumi no Ho. Para isso, fizemos todas as técnicas da Kukishin Bō alterando a posição da mão no meio da arma.
3. Tsuki Iri é um dos o movimento básico da Hanbō jutsu.

4. Awaseru / 併せる:
1: combinar (ritmo, velocidade etc.);
2: para unir; para unir; combinar; a somar;
3: a face; para ser oposto (alguém);
4: comparar; verificar com;
5: para causar o conhecimento (por exemplo, um destino desagradável);
6: colocar em conjunto; conectar; a sobrepor-se;
7: para misturar; combinar;
8: colocar lâmina a lâmina; lutar

Download de todas as técnicas da bujinkan, escolas e armas: Download all the bujinkan techniques,  schools,  weapons (em inglês): http://budomart.eu

Nota do Tradutor: Se quiser saber mais sobre “Awaseru” e algumas “mágicas” do não uso de força bruta, segue um pequeno vídeo de uma transmissão que recebi no Japão em 2013, pode lhe ajudar.

Título Original: Awaseru
Autor: Arnaud Cousergue (Shiro Kuma´s Blog)
Fonte: https://kumafr.wordpress.com/2015/07/28/awaseru

Thank you for share with us Arnaud Cousergue!
Traduzido por: Pedro Henrique

* Este trabalho de tradução visa auxiliar praticantes que entendem a língua portuguesa. Também visa ajudar na difusão dos princípios fundamentais do Budō Taijutsu ensinado pelo Soke e os entendimentos dos instrutores em todo mundo. Como regra geral, tento sempre que possível aproximar ao máximo do original escrito, superando assim, as barreiras da tradução. Antes de efetuar o trabalho, os autores são consultados para obtermos a devida autorização. Por ser um trabalho humano, pode conter falhas de tradução. Dessa forma, se encontrar alguma, por favor, nos encaminhe pelos comentários. As opiniões expressas pelos autores são de sua inteira responsabilidade.

* The goal of translation of this post is to assist martial artists who understand Brazilian Portuguese. It also aims to assist in disseminating the basic principles taught by Soke of Budō Taijutsu with support of Bujinkan instructors worldwide. As a general rule, I try whenever possible to approximate to original writing, thus overcoming the barriers of translation. Before performing the work, authors are consulted to obtain their permission. Naturally,  it can contain mistakes. Therefore, if you find any, please comment to us below. The opinions expressed by the authors are their own responsibility.

* El objetivo de la traducción de este post es para ayudar a los artistas marciales que entienden el portugués de Brasil. También tiene como objetivo ayudar en la difusión de los principios básicos impartidos por Soke del Budo Taijutsu con el apoyo de los instructores de la Bujinkan en todo el mundo. Como regla general, intento siempre que sea posible a la aproximación a la escritura original, superando así las barreras de la traducción. Antes de realizar el trabajo, los autores son consultados para obtener su permiso. Naturalmente, puede contener errores. Por lo tanto, si usted encuentra alguna, por favor, comente con nosotros abajo. Las opiniones expresadas por los autores son de su exclusiva responsabilidad.

Advertisements